Pra quem quiser me visitar....
  • Uma nova geração de padeiros no Rio de Janeiro: Araucária Pães Artesanais e Maison do Zé
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
  • Aïoli no Bistrot du Paradou
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • Lenha no fogão: comida e memória no sul de Minas Gerais
  • A Casa do Porco Bar: Jefferson Rueda finalmente em casa
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Padaria da Esquina, a nova casa de Vitor Sobral em São Paulo: minhas impressões
Segunda, 28 Dezembro 2009

CT Brasserie e a tal da regularidade

Regularidade. Uma das metas mais difíceis na vida de um restaurante. Claro que há aqueles estabelecimentos que são sempre ruins. E não são poucos. Como há também aqueles que são irremediavelmente bons. Esses, infelizmente, são raros. Tirando esses casos, na média, a coisa costuma ser bastante flutuante. Já comi mal mesmo em restaurantes que estão entre os meus favoritos.

Uma visita recente à CT Brasserie, casa de Claude Troisgros no shopping Fashion Mall, me fez pensar sobre isso.

Estive lá três vezes no espaço de menos de um ano. Na primeira vez, logo na primeira semana de vida do restaurante, comi muito bem. Ótimos pães no couvert, um saboroso penne com molho de cordeiro assado, um belo mil folhas de morangos com chantilly.

Voltei alguns meses depois e, novamente, uma boa experiência Um gostoso coq au vin, um delicado tiramisù na sobremesa.

Retornei há pouco tempo e já não encontrei as coisas como antes. Percebi alguns descuidos e, no balanço final, não posso dizer que tenha comido bem naquela noite.

Os pães do couvert estavam frios e não pareciam frescos.

Todos os pratos que passaram por nossa mesa, vieram acompanhados da mesmíssima salada verde, com o mesmíssimo molho. Fosse acompanhando o ótimo croque monsieur, que, por sinal, foi o melhor do jantar. Fosse ao lado do CT Burger, que trazia ótimo pão, mas hambúrguer sem sabor. Ou, ainda, escoltando o steak béarnaise, que não era digno de nota.

Já os ovos nevados que pedi pra sobremesa flutuavam sobre um creme inglês em que me pareceu marcante a presença de essência artificial de baunilha...

Prefiro crer que esse último jantar foi um episódio atípico na trajetória da casa. O que me leva a refletir sobre o fato de que, talvez, uma resenha não possa mesmo ser vista como mais do que o simples recorte de um monento na vida de um restaurante...

CT Brasserie – São Conrado Fashion Mall
Estrada da Gávea 899 - 3° andar
www.ctbrasserie.com.br

Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: