Pra quem quiser me visitar....
  • Curiango Venda e Cozinha: uma bela história de êxodo urbano na Serra da Bocaina
  • Aïoli no Bistrot du Paradou
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • yam'Tcha, em Paris: no tempo da delicadeza
  • A Casa do Porco Bar: Jefferson Rueda finalmente em casa
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
  • Uma nova geração de padeiros no Rio de Janeiro: Araucária Pães Artesanais e Maison do Zé
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • A hora do chá no Le Meurice, em Paris
Terça, 25 Janeiro 2011

Chá da tarde do Leopoldina: um bom programa em Petrópolis

Embora ainda se refazendo do trauma deixado pela tragédia que assolou a serra fluminense nos últimos dias, algumas cidades menos atingidas, como Petrópolis, começam a clamar pelo retorno dos visitantes. Afinal, sem eles, fica ainda mais difícil reerguer-se. A cidade, ainda que com alguns arranhões, continua linda e à nossa espera. Por isso mesmo, deixo aqui a dica de um programa que fiz na minha última visita, há poucas semanas, e que me preparo pra repetir em breve.

Adoro rituais como o do chá da tarde. Servido num lugar como o Leopoldina, tanto melhor. O restaurante, comandado pela chef Claudia Mascarenhas, fica dentro do lindo hotel Solar do Império, um casarão do século XIX tombado pelo IPHAN, em plena Avenida Koeller. O piano de cauda na entrada, os arranjos de flores, as cadeiras de palhinha, as ilustrações nas paredes, os janelões abertos pro centro histórico de Petrópolis, tudo parece nos transportar pra um outro tempo.

O chá do Leopoldina traz pães, quejos, frios, sanduíches e até bolinhas de queijo, que, de primeira, me pareceram inadequadas naquele cardápio, mas chegam à mesa tão sequinhas e acompanhadas de um chutney tão gostoso que passam a justificar sua presença ali. Na sequência, biscoitos fresquinhos, bolos fofos e delicados, como a versão de limão e a de banana com nozes, ou, ainda, o pão de ló com baba de camelo.Ainda, um chocolate quente espesso, perfumado com canela e, pra encerrar, levíssimas panquequinhas de morango e banana, com manteiga e mel pra acompanhar.

Um belo programa. Pela beleza de Petrópolis e do Solar do Império. E pela importância dos rituais, que, muitas vezes, perdemos de vista com a urgência da vida.

 

Leopoldina – no Hotel Solar do Império - Av. Koeller 376 – Centro - Petrópolis
www.solardoimperio.com.br

As atualizações do blog também estão no meu twitter.

Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: