Pra quem quiser me visitar....
  • De São Bartolomeu a Belo Horizonte: Minas Gerais, antídoto contra a superficialidade
  • Uma nova geração de padeiros no Rio de Janeiro: Araucária Pães Artesanais e Maison do Zé
  • Provence: o mercado de Saint-Rémy
  • Curiango Venda e Cozinha: uma bela história de êxodo urbano na Serra da Bocaina
  • Aïoli no Bistrot du Paradou
  • “Redefinindo Sustentabilidade”: Parabere Forum chega à terceira edição debatendo a igualdade de gênero na gastronomia
  • yam'Tcha, em Paris: no tempo da delicadeza
  • A Casa do Porco Bar: Jefferson Rueda finalmente em casa
  • Restaurante Roberta Sudbrack fecha as portas no Rio de Janeiro: o fim pode ser uma ponte?
Terça, 24 Setembro 2013

Mistura: a impressionante feira de gastronomia que atrai os olhos do mundo para o Peru

Mistura Peru

Os leitores me perdoem o sumiço. Acabo de voltar de uma viagem ao Peru, onde estive por oito dias. Voltei abismada com a beleza daquela terra: de suas paisagens, de sua gente, de sua cultura (o que, obviamente, inclui sua culinária) e sua história. Mas esses dias me serviram também para refletir sobre o frisson que tem causado a cena gastronômica do país e me questionar se não há certo exagero em apontar a gastronomia peruana como o que há de melhor na América Latina, como vem acontecendo nos últimos anos.

Não sou muito afeita a comparações nem apreciadora da cultuada prática de eleger os melhores nisso ou naquilo. Acho que cada país tem sua expressão particular e há que se buscar o que de melhor cada um tem a oferecer. Considerando que a afirmação do Peru como a melhor cozinha da América Latina tem ganhado status de verdade absoluta, parece-me saudável refletir, questionar. Particularmente, não acho que a gastronomia peruana seja mais rica do que a brasileira por exemplo. Acho, sim, que alguns de seus protagonistas (em especial, o chef Gastón Acurio), juntamente com o governo daquele país, souberam levá-la ao povo - fazendo dela um dos aspectos da reconstrução de sua auto-estima -, bem como difundi-la mundialmente com mais inteligência e muito mais eficiência do que nós, brasileiros, temos feito ao longo dos anos. A feira Mistura é exemplo incontestável disso.

Mistura Peru

Mistura Peru

Mistura Peru

Mistura Peru

Estive na edição de 2013 e saí absolutamente encantada. Talvez nenhum outro evento do gênero no mundo possa ser comparado à expressão que tem feira peruana. Em primeiro lugar, pelo fato de ter como foco a comida, mais do que aulas e discursos de chefs importantes, embora isso, naturalmente, também esteja no “pacote”. Em segundo lugar, por abordar a gastronomia local com tamanha abrangência e alcançando impressionante integração do povo. Embora atraia chefs e jornalistas de toda parte do mundo, trata-se, em última análise, de uma festa do povo. O tempo que passei na imensa fila à espera da abertura dos portões  não me deixou dúvida quanto a isso. Centenas de milhares de pessoas se reúnem numa mistura cuja liga é indiscutivelmente a cultura culinária que compartilham.

Para o estrangeiro, estar ali é tão interessante e divertido quanto é para os peruanos ou até mais. Além do caráter antropológico da coisa, há a vantagem de se ter ao alcance da boca, num só lugar, uma infinidade de sabores que povoam as mesas de norte a sul do país. Eis o que experimentei em uma única tarde.

O ceviche do famoso restaurante Sonia.

Mistura Peru

Mistura Peru

Ají de gallina do El Rincón Que No Conoces.

Mistura Peru

Mistura Peru

O delicioso sanduíche de leitão assado com salsa criolla da sanduicheria La Lucha.

Mistura Peru

Mistura Peru

Arroz con pato a la chiclayana (prato típico da cidade de Chiclayo e da região onde se encontra) do La Picantería, restaurante do chef Hector Solís, um dos meus endereços favoritos em Lima, como contarei aqui em breve.

Mistura Peru

Mistura Peru

Mistura Peru

O leitão pururuca da Caja China e o chancho al palo, talvez as maiores atrações da festa, estavam entre as coisas que eu desejava experimentar. Infelizmente, fiquei na vontade. As filas de mais de uma hora eram desanimadoras. Entram na lista dos muitos motivos pra voltar.

Mistura Peru

Mistura Peru

Mistura Peru

Quanto aos doces, experimentei o incontornável suspiro limeño e, ainda, arroz con leche e mazamorra morada, uma sobremesa à base de frutas e maíz morado. Uma delícia.

Mistura Peru

Mistura Peru

Encerrei minha passagem pelo Mistura com uma generosa porção dos clássicos picarones: roscas gigantes feitas com farinha, zapallo e camote. Fritas na hora, são regadas com mel de frutas ao servir. Um delicioso exagero.

Mistura Peru

Eu abocanhava os picarones, numa felicidade quase infantil, quando os olhos alcançaram a frase no alto de uma das estruturas espalhadas pela feira:

Mistura Peru

Em apenas quatro palavras, tudo estava dito.

 

Mistura Peru - http://mistura.pe/

Tags: Mistura Peru Lima
Comentários:
em 24-09-2013
por: cesar braga de oliveira
Muito boa a matéria, de dar água na boca!
gostaria de saber mais algumas informações sobre a s datas do evento, periodicidade,infra-estrutura e condições de transporte. obrigado antecipadamente.
em 24-09-2013
por: Manu Tessinari
Constance, adorei o texto!

Seus questionamentos são os meus também, foi até conversa este fim de semana entre alguns amigos brasileiros q vivem aqui, mas você capitou exatamente o espírito da feira e reafirmou o que eu disse no texto q escrevi sobre a Mistura, o que fez eu me achar!! Hahahahaha

Já ansiosa pelos próximos posts!
Beijos!
em 24-09-2013
por: Constance
Que com saber dessa consonância, Manu. Afinal, você vive em Lima e tem mais intimidade com a cultura local do que eu. Fico feliz em saber que em pouco tempo consegui absorver o espírito da coisa ; ) Beijo.
em 24-09-2013
por: Constance
Cesar, o Mistura tem acontecido sempre na primeira quinzena de setembro. As informações costumam ser divulgadas no site do evento (está no final do post) com alguma antecedência.
em 25-09-2013
por: Amanda
Eu APAIXONADÍSSIMA por Lima e a Mistura reflete bem o Peru inteiro, é um encanto. Acho que nenhum outro país conseguiria reunir tanta diversidade gastronômica como o Peru faz. É incrível.
em 25-09-2013
por: Luciana G Betenson
Sou mais entusiasmada com a gastronomia peruana que você, mas opiniões diferentes enriquecem os diálogos e as ideias. Fiquei ainda com mais vontade de ir ao Mistura depois de ler seu texto, sempre muito bem escrito. Beijos!
em 25-09-2013
por: Constance
Vale muito a pena ir ao Mistura, Lu. Acho que você gostaria.
em 29-09-2013
por: Renata Queiroga
Excelente matéria! Já estive no Peru e vontade de voltar é grande, principalmente durante a Mistura. Depois de ler seu relato, só há uma alternativa: ir no próximo ano!....
em 30-09-2013
por: Raq
Meu melhor amigo é peruano de Lima (mora aqui há 6 anos), e a visão dele é meio parecida com a sua. Na verdade, ele diz (eu estou simplificando) que o Brasil tem o carnaval e o futebol, a Argentina o tango e o futebol, e eles achavam que o Peru não tinha nada. Até que apareceu o Gastón e disse "nós temos a nossa comida", aí todo mundo comprou a ideia, e passou a achar que agora eles tinham alguma coisa para se orgulhar.
em 24-11-2013
por: Lu Malheiros
Constance,
Passei por aqui para ler o texto do Mistura que tinha perdido: excelente!
Adorei os picarones! A minha única queixa seria o tamanho de algumas filas! Bom mesmo é ir em grupo para se dividir na difícil tarefa de comprar essa delícias, mas vale a pena!
Bjs
em 25-11-2013
por: Constance
Pois é, Lu, as filas são grandes mesmo. Cheguei cedo e consegui evitá-las até um determinado horário. Foi a melhor coisa que eu podia ter feito, pois nas últimas bancas já peguei uma espera cansativa.
Deixe seu comentário:
© 2012 Pra quem quiser me visitar - Todos os direitos reservados - Design de Branca Escobar

Envie para um amigo:

*
*

Fale comigo:

*

Assinar Newsletter:

Remover email: